O que há de novo no WordPress 4.6

O que há de novo no WordPress 4.6

No último mês de agosto foi lançado mais nova versão do WordPress a 4.6, recebeu o nome de mais um mito do Jazz, dessa vez o CMS foi batizado como WordPress 4.6 Pepper, homenageando Park Frederick “Pepper” Adams III um dos mitos do Jazz.

Quem conhece o WordPress sabe que a plataforma é dinâmica, conta com uma comunidade muito ativa, que busca sempre incrementar o CMS e, ao mesmo tempo simplificá-la. Quando o WordPress 4.5 “Coleman” foi lançado, o WordPress 4.6 já estava em desenvolvimento, a plataforma recebe em média três ou quatro atualizações por ano.

Manter atualizada a versão do WordPress é muito importante seja para acompanhar as tendências da web e incrementar projetos, seja para obter ganhos e vantagens em performance, segurança e entre outros benefícios para seu sistema.

Fique sempre atento e tenha certeza de que temas e plugins são compatíveis com a nova versão 4.6 do WordPress.

Vamos então falar das novidades:

Melhoras no editor

Correções e melhorias foram executadas no editor essas correções focam na experiência de desenvolvedores e gestores de conteúdo.

Os novos recursos que foram implementados ao core da plataforma prometendo ganho de tempo e diminuição do retrabalho.

Recuperação de conteúdo mais confiável.

Desde sua versão 3.6 o WordPress já apresenta a funcionalidade do autosave, o novo é que  este recurso sofreu uma revisão, está mais seguro, ajudando os gestores de conteúdo que sofrem com internet instável ou outros problemas de conexão.

A outra novidade é que o editor do WordPress 4.6 validará automaticamente os links que forem colocados no conteúdo. O usuário de conteúdo serão alertados visualmente caso hajam links quebrados. Isso é um recurso muito legal!

Fontes nativas no Admin

Fontes nativas já integradas ao core já é uma realidade do WordPress 4.6 e uma grande facilidade, pois o novo recurso deixa a instalação WP mais rápida, mais bonita para os usuários e mais fácil de dar suporte.

Em versões anteriores utilizava-se por padrão a fonte Open Sans, agora contamos com a Natively que cobre os principais sistemas operacionais incluindo Android, iOS, Windows e Linux.

WP_Term_Query, uma nova classe

Geralmente o WordPress inclui novas classes em suas atualizações para melhorar a filtragem dos seus elementos, existem classes para posts, usuários, comentários e agora, a WP_Term_Query que, serve para filtrar elementos no banco de dados uma mão na roda para o desenvolvedor.

A API Customizer

Esta API serve para a visualização em tempo REAL das alterações que estão sendo feitas, dando mais flexibilidade nas opções de personalização de todo o site. o live preview permite ao usuário ter acesso ao preview antes de salvar, atualizar ou postar o conteúdo, independentemente se o tema está ativo ou não.

Sua utilização não requer nenhum conhecimento técnico avançado e para usários sem skill de desenvolvimento isso é muito bom.

Integração com a REST API

A REST API não é uma novidade no WordPress, mas sua evolução é muito interessante.

O WordPress recebeu a inclusão de nonces atualizados para respostas autenticadas, nonces são tokens de segurança que ajudam a proteger contra vários tipos de ataques.

A intenção é implementar um novo parâmetro no cabeçalho de retorno, o X-WP-Nonce, estando disponível, os clients que utilizam a autenticação via cookie conseguem pegar um novo nonce e usá-lo para os demais pedidos. Assim, desde que a requisição seja feita em um tempo menor que de 12 horas, a aplicação sempre terá um nonce válido.

Shiny Updates

Shiny Updates era um plugin que foi incorporado e acabou virando uma atualização você observa durante o processo de atualização ou deleção.com ele não é mais preciso o carregamento de uma nova página.

shiny-updates

 

Resource Hints e a melhora na performance

Ressource Hints podem ser usados para auxiliar o navegador no processo de decisão de quais origens ele deve se conectar, e quais recursos deve buscar e pré-processar para melhorar o desempenho da página. O WordPress agora tem uma simples API para registrar e usar dicas de recursos.

HTTP Requests tem novidades

A versão 4.6 recebeu uma repaginada no que refere-se a requisições HTTP.

A biblioteca que substitui a atual, não causará efeitos colaterais pois continua compatível com a interface atual do método wp_remote_request(). O bacana desta nova biblioteca é que ela não possui dependências internas diretamente ligadas ao núcleo do WordPress possui funcionalidades extras como: Suporte padrão, cabeçalhos de requisições case-sensitive requisições HTTP em paralelo, e muito mais dando maior liberdade ao desenvolvedor. Sua utilização será de forma independente em qualquer projeto.

WP_Site_Query e WP_Network_Query

Essas novas queries é  quem usa o recurso multisites, foram criadas duas classes: WP_Site_Query e WP_Network_Query, que resolvem as questões de localizar um determinado conteúdo  em um determinado site em uma determinada rede. Facilitará o trabalho sem interferir na performance e segurança dos usuários. As consultas ficar guardas em cache.

Uma nova classe para WP_Post_Type

Essa classe fornece métodos para lidar com taxonomias, meta boxes, reescrita de regras (rewrite rules) e também hooks.

Cada argumento do tipo post, padrão ou customizado, é agora uma propriedade da nova classe.

Resumidamente, estas são as novidades da  versão 4.6 o WordPress continua robusto e agora com ainda mais facilidades e flexibilidade.

Lee Araújo é Analista de Sistemas pós graduada em engenharia de Software, entusiasta em novas tecnologias web e Consultora WordPress para Empreendedores Digitais.

Share This:

Receba gratuitamente e-mails com dicas e tutoriais do WordPress Sem Mistério.
Você receberá e-mails informando as atualizações do blog e semanalmente dicas e novidades sobre WordPress.
Temos 100% de respeito pela sua privacidade. Não fazemos Spam.